Torcedores do Goiás são atropelados por uma caminhonete logo após o final do jogo contra o Boa Esporte, no Serra Dourada!

O Goiás venceu o Boa Esporte neste sábado, no estádio Serra Dourada, em Goiânia por 2x0 e logo após o final da partida um grupo de aproximadamente 50 torcedores foram atropelados por um veículo num bairro próximo ao estádio. A equipe do Jornal Diário da Manhã flagrou o tumulto após o acidente na Rua 115 no Setor Sul. O motorista já foi detido pela polícia e a informação é que ele tem 33 anos, porém seu nome ainda não foi divulgado.


De acordo com as testemunhas, uma caminhonete de cor clara, entrou na contra-mão (na Rua 115), para furar o sinal que estava vermelho. Um grupo de torcedores esmeraldinos estavam atravessando a faixa de pedestres quando o veículo acelerou e atropelou dezenas deles. Revoltados, alguns torcedores davam socos e pontapés na lataria do carro para que o condutor parasse e ele não atendeu indo em direção a Rua 88, sentido Praça do Cruzeiro.





Um adolescente ficou gravemente ferido e aguardou cerca de 20 minutos até uma ambulância do SAMU chegar para fazer o atendimento. Lembrando que a Central do SAMU aqui em Goiânia fica a menos de 1 km do local do acidente. Outros torcedores tiveram arranhões e inchaços em algumas partes do corpo.


Testemunhas disseram que o condutor saiu às pressas de uma residência que fica uma quadra antes da equina da Rua 115 com a 88 e pode ser que esta atitude tenha sido motivada por richas entre torcidas organizadas. De acordo com José dos Reis Júnior(Primeiro Tenente-Coronel), o condutor da caminhonete teria gritado: "Sai da frente mochezada", antes de jogar o veículo em direção aos torcedores do Goiás! Lembrando que o termo "Mochés" é um termo pejorativo dado aos torcedores do Goiás, assim como "Lagartixas" para o Atlético-GO e "Panetones" aos do Vila Nova-GO. Sendo assim, a tendência é que essa atitude pode sim ser em causa de rivalidades entre times goianos, o que seria uma pena!




O veículo entrou na contra-mão (ainda na Rua 115) para furar o sinal que estava vermelho. Um denso grupo de jovens torcedores do Goiás atravessava na faixa de pedestres quando o condutor acelerou o veículo onde várias pessoas foram atropeladas.

Outros torcedores se uniram e deram socos e pontapés na lataria do veículo na tentativa de intimidar o condutor, que continuou a ação acelerando novamente e conseguindo abrir espaço para subir a Rua 88, sentido Praça do Cruzeiro.

Um adolescente ficou gravemente ferido e aguardou cerca de 20 minutos com o corpo estendido no chão pela chegada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Outros adolescentes tiveram arranhões e inchaços em algumas partes do corpo.

O veículo entrou na contra-mão (ainda na Rua 115) para furar o sinal que estava vermelho. Um denso grupo de jovens torcedores do Goiás atravessava na faixa de pedestres quando o condutor acelerou o veículo onde várias pessoas foram atropeladas.

Outros torcedores se uniram e deram socos e pontapés na lataria do veículo na tentativa de intimidar o condutor, que continuou a ação acelerando novamente e conseguindo abrir espaço para subir a Rua 88, sentido Praça do Cruzeiro.

Um adolescente ficou gravemente ferido e aguardou cerca de 20 minutos com o corpo estendido no chão pela chegada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Outros adolescentes tiveram arranhões e inchaços em algumas partes do corpo.

O veículo entrou na contra-mão (ainda na Rua 115) para furar o sinal que estava vermelho. Um denso grupo de jovens torcedores do Goiás atravessava na faixa de pedestres quando o condutor acelerou o veículo onde várias pessoas foram atropeladas.

Outros torcedores se uniram e deram socos e pontapés na lataria do veículo na tentativa de intimidar o condutor, que continuou a ação acelerando novamente e conseguindo abrir espaço para subir a Rua 88, sentido Praça do Cruzeiro.

Um adolescente ficou gravemente ferido e aguardou cerca de 20 minutos com o corpo estendido no chão pela chegada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Outros adolescentes tiveram arranhões e inchaços em algumas partes do corpo.


2 comentários

isney filho em 12 de agosto de 2012 00:32

que mas que loucura eih

Luciane Medeiros em 12 de agosto de 2012 13:29

Isso é mais uma prova da frouxidão de nosso prefeito, nossom Governador, nosso Secretário de Segurança Pública e da nossa polícia que não mete medo mas em ninguém e fica algemando quem não tem nada a ver ao invés de ir pro coonfronto direto com os verdadeiros bandidos!

A sensação de impunidade é que faz com que esses tipos de crimes reinem aqui em Goiânia e em Goiás e ainda tem vagabundos que ficam chupando o saco desses políticos de merda em tempo de elieção, por isso que estamos do jeito que estamos: uma sociedade refém dos criminosos!

#ACORDAGOIÁS

 
▲ Topo