A visibilidade permite absurdos e negociatas

Por : Gabriel Nogueira
@nogueiracontato

Nesses dois anos em que Mano Menezes está no comando técnico e tático da Seleção Brasileira, já foram convocados mais de 80 jogadores e se for contar os atletas que terão oportunidade no Super Clássico das Américas esse número aumenta um pouco. Mas enfim, o fato é que 27 jogadores foram vendidos após a convocação e que estas vendas totalizaram aproximadamente 1 bilhão de reais. 

A transferência do ponta direita e atacante Hulk, que deixou o Porto para desembarcar no Zenit da Rússia, por R$ 140 milhões foi o último e maior absurdo cometido envolvendo jogadores brasileiros. 

O curioso é que o empresário Carlos Leite, que agencia a carreira de Mano Menezes, também cuida da carreira de cinco jogadores que passaram pela Seleção de agosto de 2010 até agora e foram vendidos. São eles: Elias, Jucilei, Renan, Rômulo e André Santos. Dados do portal Transfermarket apontam que as vendas e revendas dos cinco saíram por R$ 100 milhões e lógico que parte desse dinheiro foi para o bolso de Carlos. E este mesmo empresário já colocou outros jogadores na seleção que se formos analisar estavam envolvidos em possíveis vendas/especulações e não possuíam na época futebol para jogar na seleção seja por motivos técnicos ou físicos, é o caso de: Anderson, do Manchester United, Lucas Leiva, do Liverpool, Renato Augusto, do Bayer Leverkusen e Cássio, do Corinthians, recentemente convocado.

1 comentário

Anônimo em 19 de setembro de 2012 19:32

Não fode vai

 
▲ Topo