Entrevista: Jubal



Nosso 10º entrevistado é o jogador Jubal Júnior. Ele é goiano, nasceu em Inhumas, cidade da Região Metropolitana da Grande Goiânia. Ele tem 18 anos, 1,90m e 78 kg. Jubal foi revelado no Vila Nova-GO onde atuou dos 10 aos 18 anos.

Ele já participou duas vezes da Copa SP de Futebol Júnior: em 2011 pelo Vila Nova e em 2012 pelo Santos, quando fez 3 gols pela equipe paulista, um deles contra o Vitória-PE em que o Santos venceu por 3x0. E os outros dois gols ele marcou na vitória do alvinegro em cima do ASSU-RN por 6x0.

Nos conhecemos pessoalmente pois moramos no mesmo bairro e na mesma quadra, aqui em Goiânia. O futebol está no sangue deste jovem zagueiro pois o seu pai também foi jogador de futebol, além dele fazer parte de uma família predominantemente vilanovense.

Jubal segue firme o sonho de se tornar um jogador de futebol de sucesso e pela sua humildade e dedicação torcemos muito para que ele consiga realizar este sonho. Acompanhe então conosco a entrevista abaixo:


_______________________________________

ENTREVISTA

JUBAL
JOGADOR DA EQUIPE SUB-18 DO SANTOS FUTEBOL CLUBE
@Jubaljr


1- Jubal, obrigado por nos conceder esta entrevista. Como está sendo viver longe de sua família e, ao mesmo tempo seguir um sonho, que é ser jogador de futebol?
Por um lado é ruim, mas por outro é bom pois como eu tenho um sonho, eu tehno que ir em busca dele e só tenho que ter mais motivação ainda pra vencer e pra ajudar a minha famíla.

2- Você é zagueiro, porém é normal que a grande maioria dos garotos prefiram escolher uma posição mais ofensiva como meia ou atacante, foi você quem decidiu se tornar zagueiro? Explique para nós.
Não. Como todo garoto que começa meu sonho era ser atacante. Mais com o tempo eu fui recuando, recuando, aí parei na zaga, gostei, aprimorei algumas coisas que eu não sabia muito e graças a Deus hoje estou bem feliz na zaga.

3- Como foi sua passagem pelo Vila Nova-GO? Clube no qual você atuou desde os 10 anos:
A passagem foi boa, é o clube que eu torço desde pequeno, comecei muito novo. A minha base praticamente foi quase toda no Vila Nova, agradeço muito, mas foi um período bacana cheguei a jogar até no profissional e aprendi muitas coisas, só tenha a agradecer ao Vila Nova.

4- Você faz parte de uma família tradicionalmente Vilanovense, algum dia você imaginava que do Vila Nova, time do coração, você seguiria para o Santos, um dos maiores e mais tradicionais clubes do Brasil?
É, realmente desde pequeno eu torci pelo Vila Nova, não só eu como toda minha família e nunca imaginei assim ir já direto para o Santos, mas sempre tive em minha cabeça que eu poderia chegar lá um dia. Graças a Deus aconteceu rápido. Espero que agora só coisas boas aconteçam.

5- Você já ganhou alguns títulos com o Vila Nova nas categorias de base. Espera um dia retornar e ser Campeão Goiano, por exemplo, em cima do arquirrival Goiás?
Com certeza, né. Mas se for em cima do Goiás melhor ainda. Espero que quem sabe um dia eu volte. Não vou falar que nunca volto pois o futebol é dinâmico, então se um dia acontecer de voltar e ser campeão em cima do Goiás seria maravilhoso!

6- No fim de 2010, a CBF equiparou os títulos da Taça Brasil e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa ao status de Campeonato Brasileiro e com isso Santos e Palmeiras passaram a ser Octocampeões Brasileiros (8 títulos cada um). Na sua visão isso foi uma forma de se fazer justiça com clubes que foram campeões nacionais e não eram reconhecidos como tal oficialmente?
É, com certeza, o clube era campeão e oficialmente não era reconhecido. Alguns clubes ficaram como posso dizer, com raiva dessa decisão, mas para os times que foram beneficiados foi uma grande conquista, acho que foi uma decisão justa.

7- Você participou de duas partidas oficiais do Vila Nova no Goianão de 2011 como profissional, como foi a sensação de ser requisitado e vestir a camisa de seu clube de coração?
Ah, é uma motivação a mais! Eu sempre busquei isso, sempre foi meu sonho e graças a Deus eu pude realizar no Vila Nova e espero num futuro próximo que eu possa realizar no Santos também.

8- A sua transferência para o Santos foi muito questionada pela imprensa goiana que chegou até a falar que o preço pago foi muito pouco e que você deveria ser mais valorizado. O que realmente aconteceu?
A questão de números aí da venda,..., foi uma transação que foi questionada por algumas pessoas mas poucas pessoas sabem realmente o que aconteceu e o Vila Nova é um clube que, sei lá, eu acho que eles tentam valorizar o jogador de uma forma não vamos dizer errada, mas diferente, porque eles podiam muito bem entrar em acordo com o Santos mas eles não queriam entrar em acordo de maneira nenhuma e depois de muita conversa eles entrarem em acordo, de um empréstimo de 3 anos. Aí o Vila recebeu uma quantia razoavelmente boa e eles aceitaram e graças a Deus deu tudo certo e agora estou no Santos com contrato de 3 anos.



No Vila Nova-GO: Jubal é o 3º jogador que está agachado, da esquerda para a direita.



9- Qual a coisa que você mais gosta de fazer quando está com o tempo livre?
Eu gosto de jogar vídeo-game, é uma coisa que me diverte bastante. Ficar tranquilo em casa, acessar a internet.

10- Cite para nós algum defeito seu que lhe incomoda e alguma qualidade sua que você mais se orgulha.
Eu acho que um defeito meu é querer ganhar sempre de qualquer forma e sei que é um defeito que tenho pois futebol nem sempre o melhor vence e é uma coisa minha que vem desde o começo. Uma qualidade minha é ser tranquilo, ser um jogador leal, respeitar o adversário sempre, jogando na bola e não para querer machucar o adversário porque nós somos companheiros de trabalho e temos que nos respeitar. A maior qualidade minha então é ser leal em campo e não fazer jogo sujo!

11- Como você define lá em São Paulo a rivalidade do Santos com o São Paulo, com o Palmeiras e com o Corinthians?

Eu acho que a maior rivalidade envolvendo o Santos é contra o Corinthians. Quando tem jogo contra o Corinthians lá na Vila Belmiro você vê a repercussão que é nas ruas que é muito grande a rivalidade, o clima é diferente, contra o Palmeiras é um pouco menor mesmo com sua tradição e contra o S. Paulo que também tem grande torcida e tradição tem a rivalidade mas não chega a ser como é contra o Corinthians.


12- Em jogos oficiais, o Santos é visto como freguês desses 3 rivais. As torcidas adversárias costumam usar com frequência esse argumento contra o time do Santos?
Ah, é aquela zoação. Como aqui mesmo em Goiânia tem. Mas às vezes um jogo é decidido num detalhe, numa bola parada, aí às vezes um perde, outro ganha, mas o importante é saber perder e saber ganhar e saber respeitar sempre.

13- O Corinthians sofre muita pressão por não ter ganho ainda uma Libertadores e já ter completado 100 anos de fundação e por isso é motivo de muitas brincadeiras. Você acredita que nos próximos 10 anos o Corinthians saia desta incômoda fila e conquiste uma Libertadores?
(Risos) ... Eu particularmente espero que não. Espero que o Santos continue ganhando aí. Só porque o Corinthians é complicado né, mas por mim, tomara que ele passe muito tempo sem ganhar essa Libertadores e continue sendo o único time grande sem Libertadores!

14- Qual o jogador que atua hoje no Brasil e que você mais admira? Por que?
O zagueiro Dedé. Pela marcação forte, pelo cabeceio, a técnica dela, pela qualidade de como ele sai com a bola, a bola aérea ... Então, acho que por isso Dedé é um grande ídolo, até porque é um dos melhores jogadores do Brasil.


15- Neymar surgiu nas categorias de base do Santos. Você já conversou com ele? O que dele mais lhe chama a atenção como pessoa?
Conheço ele até porque a gente treina no mesmo CT, ele é um cara bem humilde, bem tranquilo, cumprimenta a gente. O Neymar é uma pessoa que conversa com todo mundo, uma pessoa brincalhona, minha conversa com ele é muita pouca, assim: bom dia, boa tarde. Ele chama a atenção pela humildade, apesar de ser o jogador mais falado na imprensa do Brasil,
se prevalece com essa humildade que o faz ser essa pessoa vitoriosa que ele é.

16- Você crê que já nesse ano Muricy Ramalho possa reivindicar sua presença no elenco profissional do Santos?
Com certeza, eu acho que sim. Tudo o que eu fiz tem sido visto com bons olhos pelo departamento profissional, agora depois da Taça SP não deu pra subir, mas é continuar e com certeza ele estará vendo e dará oportunidade sim.


17- O Santos em dezembro parou diante do Barcelona. Qual foi o maior erro do alvinegro na sua opinião? E nessa Libertadores, será que o Santos consegue novamente a glória de ser campeão e tenha talvez uma nova chance contra o próprio Barcelona já no fim deste ano?
Acho que o grande erro foi ter respeitado muito o Barcelona. O futebol hoje em dia é contato e o Santos não se impôs mesmo sabendo que o Barcelona hoje é o melhor time do mundo mais o Santos deveria ter tido um pouco mais de vontade e jogadores de qualidade o Santos também tem e é isso, acho que o Santos respeitou muito, acho que esse foi o grande erro. O Santos tem um elenco muito forte, manteve a base do ano passado e se todo mundo tiver focado com o pensamento de ser campeões acho consegue ser campeão. Tanto pelo técnico que tem, pela qualidade do elenco, tem tudo pra chegar, basta querer, e como foi no ano passado quem sabe, pra pegar o Barcelona e que tudo seja diferente e que o Santos vença e seja campeão.

18- O seu colega de clube, Leandrinho, disse ao Conexão Paulista que ele prefere fazer primeiro sua história no Santos e depois ir jogar na Europa. E você, também pensa dessa forma?
Com certeza. Espero ser reconhecido no Santos, fazendo história, ganhar muitos títulos com a camisa do Santos, e depois de estar consagrado aqui ir jogar na Europa e que isso possa vir, mas com naturalidade e eu tenho esse sonho e acho que vou conseguir realizar.



Gol de Jubal - Copa SP de Juniores Contra o Vitória-PE, em 05-01-2012


Gol de Jubal - Copa SP de Juniores Contra o ASSU-RN, em 08-01-2012


19- Você já havia atuado pelo Vila Nova-GO na Copa SP em 2011 e neste ano atuou pelo Santos e fez gols. Qual é a sensação de disputar essa competição tão importante para a sua carreira?
Ah, foi diferente. Pelo Vila Nova a gente tinha pouca estrutura, não tinha muito o reconhecimento da diretoria e a gente foi pro campeonato mesmo só pra participar pois a gente não tinha o pensamento de ser campeão, a gente sabia que era muito difícil, mas claro pra nós a gente tinha na cabeça que poderíamos chegar mas infelizmente não deu e pelas condições de trabalho não tinha como. Já no Santos a gente tinha estrutura, condição de ser campeão. Pelo que o Santos é e por ser um time grande mas infelizmente não deu,a gente errou em algumas coisas. Mas como a Taça SP é uma competição muito boa, deu pra mostrar o meu futebol e também o de toda a equipe e pra o pessoal ver que o nosso time tem peças de qualidade jogadores importantes e que podem subir para o elenco profissional do Santos e darem muitas alegrias à torcida santista.

20- Jubal, se fosse para você escolher algum time do exterior para jogar, qual equipe você escolheria?
Acho que é o Barcelona, pelo futebol que tem, pela magia que é estar no Barcelona, espero que um dia eu possa realizar este sonho.

21- Jubal, a Copa de 2014 já está chegando. Você crê que nossa Seleção tem chances de não fazer feio em casa? Pra você, qual Seleção pode ser a pedra no nosso sapato?
Hum essa é difícil,hein? Pelo time que está formando aí a Seleção Brasileira tem tudo pra chegar na final. Eles estão aprendendo muito com o jeito do Barcelona jogar e estão vendo que o futebol não é só força, é técnica também e isso ficou esquecido no futebol brasileiro nos últimos anos. Tem várias seleções que merecem respeito e tem que se ter cuidado como a própria Espanha, onde muitos deles jogam juntos no Barcelona, tem a Inglaterra que sempre vem forte, mas é isso aí mesmo assim mas, com a força da torcida brasileira a Seleção tem tudo pra ser Campeã.

22- Qual o seu placar para o jogo entre Santos x Palmeiras neste fim de semana?
Acho que vai dar 2x1 para o Santos! Com 1 gol do Neymar e 1 do Borges.

23- Quem você aposta que será o Campeão Goiano de 2012? E o Campeão Paulista?
Eu torço pro Vila ser campeão. Sei que é difícil mas se a equipe se entrosar até pode chegar na final. Já no Paulista é o Santos mesmo.

24- Aqui em Goiás no ano passado, houve muitas brigas e até mortes ligadas às torcidas organizadas. Qual seria a saída para o fim de tanta violência gratuita?
É complicado, acho que deve vir de dentro de casa mesmo, da educação. Eles têm que por na cabeça que não deve ir no estádio pra brigar, tem que ir pra ver o espetáculo, tem pessoas que já vão com o desejo de brigar o que é lamentável. O governo está tentando fazer algo de diferente e torço para que os torcedores aprendam isso pois eles tem famílias e isso aí não é bom para a imagem do Brasil. Espero que isso um dia isso mude.

25-
Ping-Pong: Faremos agora uma sequência de perguntas que você responderá com objetividade:
- Uma frase:
Se meu futuro já estiver traçado eu vou até o fim só pra ver o resultado!

- Arrepende de:
Nada

- Se orgulha muito de:
Jogar futebol

- Filme preferido:
Harry Potter

- Ator e atriz preferidos:
Reynaldo Gianecchini e Paola Oliviera

- Grupo, cantor/cantor(a) preferido(a):
Jorge & Mateus

- Música preferida:
Deus É Maior (Xandhy e Jamily)

- Programa de Tv:
Pânico na Tv

- Programa Esportivo:
Jogo Aberto

- Narrador Esportivo:
Galvão Bueno

- Comentarista Esportivo:
Neto

- Uma mulher bonita:
Paula Fernandes

- Um país que gostaria de conhecer:
Estados Unidos

- Uma cidade brasileira que gostaria de conhecer:
Rio de Janeiro

- Um sonho:
Jogar na Seleção Brasileira

26- Felicidades e mais uma vez obrigado pela entrevista, e muito sucesso pela frente:
Obrigado a você, quando precisar...





13 comentários

Gabriel Nogueira em 4 de fevereiro de 2012 15:40

Bela entrevista, ótimo jogador, com uma história simples mas muito bacana!

#SentadoNoButeco em 4 de fevereiro de 2012 16:22

Muito boa a entrevista, valeu pela citação.

Abraços

Conexão Paulista

Kleber Silva em 4 de fevereiro de 2012 16:31

Como é bom ver um jovem jogador e com sonhos de servir à Seleção! Pena que os tiulares da Seleção principal não tem toda essa sede dos jogadores das divisões de base.

Jubal, sucesso para vc e como vc se espelha em Dedé seria uma boa notícia se daqui a alguns anos você se tornasse no Dedé goiano. Que Deus o guie pelo caminho do sucesso. Boa a entrevista, siga em frente com seus sonhos.

Anônimo em 4 de fevereiro de 2012 16:41

Parabéns Pela Entrevista Ficou Muito Boa te Desejo Muito Sucesso que Deus Possa te Abençoar Sempre .

Felipe Carvalho Lima Gonçalves em 4 de fevereiro de 2012 16:41

Parabens Para o Jubal Junior pela emntrevista ABRAÇOS !!!!! PARABENS !!!!!!!!!!!!!!!

Felipe Carvalho Lima Gonçalves em 4 de fevereiro de 2012 16:44

Muitos sussesos pelo Santos(SP) JUBAL JR.

Rose Silva em 4 de fevereiro de 2012 16:51

GOSTEI MUITO DA ENTREVISTA ,PARABENS JUBAL Q VC CONTINUE SENDO ESSA PESSOA HUMILDE Q VC É,E Q VC CONSIGA REALIZAR TODOS OS SEUS SONHOS,Q DEUS TE ABENÇOE,PARABENS TBM AO RODRIGO E SEU BLOG,A ENTREVISTA FICOU MUITO LEGAL BJUXX A TODOS!!!!

Karen Sousa em 4 de fevereiro de 2012 17:03

Parabéns Pela Entrevista Rodrigo ,Te Desejo Muito Sucesso Jubal que Deus Possa te Abençoar Sempre e que Você Consiga Realizar os Desejos do Seu Coração Abraços .

Felipe Carvalho Lima Gonçalves em 4 de fevereiro de 2012 17:28

tudo de bom jubal parabes

Luiz Antônio em 4 de fevereiro de 2012 19:03

Não tenho dúvidas de que ele terá um futuro brilhante como jogador. Vá com fé que tudo dará certo.
Abraço

Fabiano Henrique em 5 de fevereiro de 2012 10:41

Rodriguinho,

Agora vc já está entrevistando é jogador,hem rapaz?!

Parabéns aí pela entrevista aí com o Jubal Jr e o entrevistado também se saiu muito bem, vamos torcer pra que ele tenha muito sucesso em sua carreira e que alcance seu grande sonho de servir à seleção brasileira.

Será muito orgulho da gente ver mais um goiano fazendo sucesso e pelo que vc falou ele tem tudo pra vencer e Deus iluminará os passos dele e ele vencerá.

Fábio Dias em 5 de fevereiro de 2012 11:27

Rodrigo,
O Jubal é um bom jogador,e sabe marcar gols bonitos, apesar de ser zagueiro, pelo que vimos nos vídeos desta postagem. Pena que não ficou mais tempo no Vila Nova e não pode mostrar seu talento, pois ele jogou muito no futebol de base, que não é acompanhado de perto pelos torcedores e pela mídia.

Achei a saída dele meio precoce, pois todos gostariam de ter visto ele atuar ano passado na Série B do Brasileiro pelo Vila e creio que ajudaria muito a equipe pois os zagueiro que defenderam o Tigrão ano passado na Série B foram sofríveis.

Acho que foi por isso que a imprensa daqui pegou um pouco no pé dele pois ele era uma das esperanças do time e era formado no clube, mas se o clube tmb não valoriza, aí fazer o que né?

Queria vêlo atuar mais aqui nos gramados goianos, mas ele agora está no Santos e em questão de tampo subirá para o profissional e daí com o elenco bom e afinado do Santos ele terá o valor que realmente merece e nós estamos aqui torcendo por ele!

E esperamos que ele não se esqueça de Goiânia e de nosso querido estado de Goiás:
Ah, eu sou goiano!

Obs: Não sou torcedor do Vila, torço pro Goiás.


FÁBIO DIAS
Aparecida de Goiânia / GO

yuri em 26 de junho de 2012 23:15

Parabens jubal! Q vc lealize seus sonhos aki quem falar e seu primo yuri neto do seu joao! to jogando no vila nova! Daqui ums dias si deus quiser, eu vou estar ai com vc! Corra atras dos seus sonhos q vc vai consegui, parabens garoto

 
▲ Topo