Eurocopa: No jogo mais equilibrado dessa Euro, empate entre Espanha e Itália foi mais do que justo:

Spain (Flag) ESPANHA 1x1 ITÁLIA Italy (Flag)

Grupo C -13h00- Arena Gdansk - Gdansk-POL


No jogo mais equilibrado dessa Euro, empate entre Espanha e Itália foi mais do que justo

Em mais um jogo da Euro Copa, Espanha e Itália travaram um grande duelo pelo Grupo C da Euro 2012. No duelo das últimas seleções campeãs do mundo, já era de se esperar que houvesse um superioridade por parte da Espanha. Apesar da superioridade, o recheado meio campo formado pelo técnico Cesare Prandelli, chamou a atenção. No primeiro tempo fez a sua função muito bem. Além do forte meio de campo, teve uma defesa sólida, que foi bem liderada por Chiellini. Porém não foi somente a Itália que teve uma defesa sólida. A Espanha também demonstrou ter uma defesa sólida e raçuda. Aliás, a grande marca da primeira etapa foi a raça demonstrada pelas duas equipes.


Na segunda etapa, o meio de campo - até então eficiente- da Itália, cansou. Em compensação, os espanhóis mantiveram um bom ritmo de jogo, mas o que me chamou a atenção foi que a Espanha deixou a técnica de lado, arriscando jogadas de fora da área e chutões. Tudo isso aconteceu, por que eles perceberam que o meio de campo italiano era implacável. Todo o equilíbrio se manteve, até o gol de Di Natale, que deu mais velocidade ao ataque italiano, que estava muito lento. Lento por que Balotelli quis fazer mil funções no jogo. Não o critico por isso, porém ele 'pediu' para ser substituído. Com as jogadas de velocidade bem afiadas, Espanha e Itália criaram mais chances de gols. Em especial a Espanha, que após o gol, ficou mais rápida. No entanto as substituições de Del Bosque deram certo e a Espanha ficou bem afiada.


Fim de papo: Espanha 1x1 Itália. Resultado justíssimo.

Estatísticas do jogo
Finalizações: Espanha 18|Itália 10.
Escanteios: Espanha 7|Itália 2.
Faltas: Espanha 12|Itália 19.
Cartões Amarelos: Espanha 3|Itália 4.
Cartões Vermelhos: Espanha 0|Itália 0.
Posse de bola: Espanha 60%|Itália 40%.


Ficha Técnica
Data: 10 de junho de 2012, Domingo.
Horário: 13h00 (Horário de Brasília).
Árbitro: Viktor Kassai (HUN).
Assistentes: Gabor Erös (HUN) e György Ring (HUN).
Cartões amarelos: Balotelli (ITA), Bonucci (ITA), Jordi Alba (ESP), Chiellini (ITA), Arbeloa (ESP), Fernando Torres (ESP), Maggio (ITA).
Cartões vermelhos: Nenhum.
Gols: Di Natale (ITA) aos 61 minutos e Fábregas (ESP) aos 64 minutos.
Espanha: Casillas; Piqué, Sergio Ramos, Arbeloa, Jordi Alba; Xavi, Xabi Alonso, Sergio Busquets; Iniesta, David Silva (Jesús Navas) e Fábregas (Fernando Torres).
Técnico: Vicente del Bosque.
Itália: Buffon; Bonucci, De Rossi, Chiellini; Maggio, Marchisio, Pirlo, Thiago Motta (Nocerino), Giaccerini; Cassano (Giovinco) e Balotelli (Di Natale).
Técnico: Cesare Prandelli.

Gabriel Tramarin



1 comentário

Rodrigo Carvalho em 11 de junho de 2012 13:29

Gabriel, realmente um bom jogo, pena que n~eo teve como eu acompanhar, espero que a Itália ressurja e volte a ser aquela Squadra Azzurra da qual conhecemos e sempre me fez ser admirador do futebol italiano, que pra mim, é a única Seleção fora a nossa da qual eu sou fã, já a Espanha que tem tido sorte nesses últimos jogos, continua, mesmo assim sendo uma seleção enganadora e com o título da Euro 2008 e da copa de 2010 quer ser vista como grande, como que não é, pois nunca foi uma potência no futebol, em se tratando de seleção, já de clues sim, pois no território espanhol os grandes nomes são de atletas estrangeiros, e podemos ver isso na seleção deles que, até joga direitinho, mas a mídia que fazem em cima disso passa a impressão de ser uma Seleção irretocável, prefiro a Itália e Alemanha, por exemplo, que tem tradição, títulos realmente importantes e história.

Mas nada, nada disso que eu disse não tirará os louros das últimas conquistas e atuações da Espanha, que quase não perde mais e com certeza é uma das 3 favoritas no momentos para levar a taça a outra é a Alemanha e creio que a Inglaterra possa (quem sabe, na minha opinião) ser a 3ª força para ir em busca deste título.

Já as grandes França, Holanda e Itália correm por fora e são ainda perigosas, já a simpática seleção Portuguesa, acho que, desta vez se passar pela 1ª frase, cairá na fase seguinte, pois está muito centralizada em Cristiano Ronaldo e nos jogos da seleção Lusa contra Macedônia e Turquia, podemos dizer que Portugal hoje é o Palmeiras, se compararmos hipoteticamente a seleção a um clube! Não creio no sucesso de Portugal, mas se avançar, estaria satisfeito pois é uma seleção que não é arrogante como a Espanha, por exemplo.Mas o maior problema de Portugal foi ter o azar de cair nessa chave que é a mais difícil.

Parabéns pelas análises, companheiro.

Abração

 
▲ Topo