Curiosidades: Jogador do Vasco apanha em favela por ter se envolvido com mulher de traficante!

RELAÇÕES PERIGOSAS: 
JOGADOR BERNARDO É ESPANCADO E TORTURADO!

 Os grandes clubes do Rio de Janeiro parecem que tem um íman que liga seus jogadores a confusões em favelas. Vagner Love, Ronaldinho Gaúcho e Adriano foram alguns que já se envolveram em escândalos com em favelas. A bola da vez foi o jogador Bernardo, que segundo informações divulgadas na mídia teria se envolvido com a mulher do chefe do tráfico do Complexo da Maré, Marcelo Santos das Dores (conhecido como Menor P).

O incidente aconteceu na madrugada de domingo para segunda-feira e foi sério: Bernardo e Dayana Rodrigues - nome da mulher do traficante -  foram torturados com choque elétrico e ainda foram espancados ao serem levados para uma casa na Vila São João. 

 
Foto do cartaz da polícia sobre o Menor P - traficante acusado de amarrar, espancar e torturar o jogador do Vasco

Dayana Rodrigues e o meio-campista cruzmaltino teriam um relacionamento na favela Salsa e Merengue e foram avistados por integrantes do bando do Menor P e assim foram apreendidos e depois amarrados e assim receberam o castigo. O caso está investigando o caso pela 21ª Delegacia Policial, em Bonsucesso.

WELLINGTON SILVA (FLUMINENSE) E CHARLES (PALMEIRAS) ''SALVARAM'' BERNARDO!

A situação poderia ter tomado um desfecho bem pior se não fosse a intervenção de dois outros jogadores que conseguiram convencer os bandidos a pouparem a vida do meio- campista do Vasco da Gama! De acordo com a imprensa, esses dois jogadores são Charles (do Palmeiras) e Wellington Silva (Fluminense), criados no Complexo de favelas da Maré e um é de um clube paulista e o outro lá mesmo do Rio. Charles e Wellington Silva estavam se divertindo por lá e por conhecerem as pessoas eles conseguiram ajudar Bernardo. 

Já Dayana Rodrigues, foi atingida por 7 tiros nas pernas antes de ser libertada e logo após foi encaminhada ao Hospital Santa Maria Madalena onde foi submetida a uma cirurgia, porém já recebeu alta médica e não corre risco de morte. Foi Dayana Rodrigues quem contou a polícia sobre toda a tortura que ela e o meio-campista sofreram pois o jogador Bernardo não procurou a polícia e estava em silêncio como se não quisesse que o episódio viesse à tona. O meia vascaíno devera voltar aos gramados por volta do mês de outubro pois está afastado em decorrência de uma lesão no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo que ele sofreu no jogo do último dia 13 de abril, contra o Quissamã, pelo Cariocão 2013.

O Vasco não quis se pronunciar sobre o ocorrido pois informou que o clube não tem relações com o fato, e o Palmeiras, também não se pronunciou, pois o jogador Charles foi um dos atletas que teria intercedido pela libertação de Bernardo. Wellington Silva, do Fluminense, que foi apontado como sendo o outro jogado que ajudou a "salvar" Bernardo, negou que estaria na favela.


1 comentário

Anônimo em 29 de abril de 2013 00:33

AI SE O CARA FEZ GOSTOSO , TEM QUE SE CONFORMAR , ELES SO TINHA DINHEIRO PRA DAR. ELA PEGOU UM QUE TREPOU GOSTOSO , O TRAFICANTE NAO FAZ PORRA NENHUMA PILANTRA

 
▲ Topo