Caso Valério Luiz: Maurício Sampaio (ex dirigente do Atlético-GO) foi preso acusado de ser o mandante do assassinato do jornalista esportivo!

 
Maurício Sampaio (foto) foi preso na tarde de sábado. Ele é o principal de ser o mandante do assassinato do jornalista esportivo Valério Luiz!

MAURÍCIO SAMPAIO ESTÁ PRESO!
Empresário é tido pela polícia como o principal suspeito de ser o mandante da morte de Valério Luiz

 
Em 05 de julho de 2012, Valério Luiz foi assassinado em plena luz do dia por um motociclista em frente à rádio na qual o jornalista esportivo trabalhava! 

A polícia civil de Goiás prendeu na tarde desse sábado (02/02) o empresário Mauricio Sampaio, (de 54 anos), principal suspeito de mandar matar o jornalista esportivo Valério Luiz de Oliveira, cujo crime ocorreu no dia 05 de julho de 2012. Maurício Sampaio é um empresário conceituado aqui em Goiânia, ele é sócio-proprietário da Rádio 730 AM, tem cerca de 200 imóveis na capital além de ser dono de algumas escolas. Recentemente ele também ocupou o cargo de vice-presidente do Atlético Clube Goianiense, de onde se desligou em 2012. Estima-se que a média do rendimento mensal de Maurício Sampaio seja de R$ 2 milhões. A principal atividade que dele entretanto é cartorário, pois ele é dono do 1º Tabelionato de Protesto e Registro de Pessoas Jurídicas, Títulos e Documentos de Goiânia. No papel de cartorário, ocupa a presidência da Associação dos Notários e Registradores do Estado de Goiás (Anoregue-GO).

Maurício Sampaio foi detido em seu apartamento que fica localizado no 2º andar do Edifício Solar dos Buritis, na Rua 01, no Setor Oeste, região nobre de Goiânia. Segundo a polícia ele estava no apartamento com familiares e não resistiu a prisão, que ocorreu por volta das 13:30 hs de sábado. Ele teve sua prisão temporária de 30 dias decretada na noite de sexta-feira e está detido na Delegacia de Investigações de Homicídios (DIH), no Bairro Cidade Jardim. 
 
De acordo com a polícia, o acusado de ter atirado no jornalista Valério Luiz, Marcos Vinicius Pereira Xavier (Marquinhos), que já confessou ser mesmo o autor dos disparos, disse em seu depoimento que foi Urbano de Carvalho Malta quem lhe procurou para que ele cometesse o homicídio, inclusive o Urbano foi a pessoa que lhe forneceu a arma e o telefone celular usado no dia em que o crime foi cometido.  

Marquinhos disse que conhecia Urbano e o sargento Da Silva (Djalma Gomes da Silva) porém não chegou a conhecer Mauricio Sampaio. Urbano tem ligações estreitas com o cartorário Maurício Sampaio, cujas desavenças com Valério Luiz eram conhecidas de todos na imprensa. Inclusive no depoimento dado por Marquinhos, ele chama Maurício Sampaio de ''patrão" do Urbano, pois é sabido que ele é motorista do empresário.

Marquinhos tem 28 anos e trabalhava como açougueiro teria sido escolhido para cometer o crime porque foi apontado por policiais militares, que o agenciaram, como um homem “frio”, “atirador experimentado” e “corajoso”. Ele seria um criminoso temerário, acostumado a roubar automóveis nos períodos diurno e noturno. Há outro criminoso na família de Marquinhos, seu irmão, que em 2012, queimou uma pessoa viva. 

  
Fotos dos 3 suspeitos que foram presos na sexta-feira (01/02): Marcus Vinicius confessou que foi o autor dos disparos!

Como um dirigente do Atlético-GO mantinha ligações com policiais militares, alguns faziam sua segurança e também a segurança do ex-sócio da Rádio 730 Joel Datena,ex sócio da rádio 730 (filho do apresentador José Luiz Datena), teria se queixado a alguns deles. Um dos policiais militares seria ex-dirigente do Atlético. Depois de muitas conversas, e reclamações, um oficial da PM teria dito que sabia quem podia fazer o “serviço”. Depois de várias conexões, como a citação de um cabo da PM, chegou-se, por meio de um sargento, a Marquinhos. Já o sargento Da Silva fez uma varredoura nas ruas, na região da Rádio Jornal, no Setor Serrinha, região sul de Goiânia, verificando onde existiam câmeras e rotas de fuga, e Urbano monitorou Valério Luiz em uma casa que fica a poucos metros da emissora. A polícia e o Ministério Público dizem que essa casa é de propriedade do cartorário Maurício Sampaio! Com tudo preparado, Marcos Vinicius teria roubado uma motocicleta e, em julho de 2012, matou o comentarista esportivo. O assassinato teria custado cerca de 200 mil reais ao empresário.
Valério Luiz era um comentarista que fazia críticas ferrenhas e contundentes e não era acostumado a ficar em cima do muro, e por isso era muito querido e visto pelos colegas de imprensa como muito responsável e amava o que fazia. Porém ele começou a provocar a ira dos dirigentes do Atlético-GO devido às constantes críticas, inclusive quando o time estava mergulhado na crise em pleno Brasileirão da Série A, Maurício Sampaio decidiu renunciar ao cargo que ocupava (vice-presidente), dias depois, Wellington Urzeda, tenente coronel, que era o diretor de relações públicas do clube, também decidiu sair do clube em um ato de solidariedade ao amigo. Sendo assim, Valério proferiu o seguinte comentário durante o programa Mais Esportes, na PUCTV Goiás: "Quando o barco afunda, os ratos são os primeiros a abandoná-lo". 

Segundo a polícia e até mesmo Manoel de Oliveira (pai de Valério Luiz e também cronista esportivo) esse comentário pode sim ter sido a provável sentença de morte do jornalista. Entretanto há outros pontos que também estão sendo levantados como um provável esquema descoberto por Valério Luiz: Durante um Campeonato Brasileiro, o Atlético Goianiense estava mal e, de repente, começou a ganhar vários jogos. Prontamente, a imprensa esportiva registrou o crescimento surpreendente do time. Mas o que os jornalistas não sabiam, se a história for mesmo verdadeira, é que um dirigente do Atlético estava comprando resultados. Ele supostamente subornava os goleiros e os técnicos dos clubes, que entregavam os resultados. Valério descobriu o esquema e decidiu denunciá-lo. Um dirigente não gostou.

 
Fac-símile do Mandado de Prisão Provisória expedido pela Polícia para que fosse efetuada a prisão do empresário Maurício Sampaio

Maurício Sampaio estava sendo muito criticado por Valério Luiz quando ainda era dirigente do Atlético-GO e antes da morte do jornalista como todos se lembram, Valério e todos os profissionais da Rádio Jornal e da emissora PUCTV Goiás foram proibidos de entrarem nas dependências do clube de futebol em decorrência dos comentários feitos por Valério Luiz, que também era torcedor atleticano e trabalhava nesses dois veículos de comunicação. Foi noticiado na época que o pedido fora realizado através de uma carta-ofício à reitoria da PUC-GO (Pontifícia Universidade Católica de Goiás), que não atendeu ao pedido dos dirigentes atleticanos culminando então na proibição da entrada dos profissionais dessas duas empresas no clube rubronegro.

De acordo com a delegada Adriana Ribeiro, titular da DIH, ao todo foram expedidos seis mandados de busca e apreensão e três de prisão. “Não fechamos ainda a parte de interrogatórios e apreensões. Estamos na fase de diligências”, afirma. Maurício Sampaio está com o depoimento marcado para a próxima segunda-feira (04-02). Ele teve expedido contra si um Mandado de Prisão Temporária, que tem a validade de 30 dias contudo a delegada Adriana Ribeiro pretende nos próximos dias solicitar que todas essas prisões sejam transformadas em Prisões Preventivas. 



5 comentários

Anônimo em 5 de fevereiro de 2013 13:52

nao prenda o mauricio. quero ele na rua, eu que quero fazer ele. na faca

Léo em 5 de fevereiro de 2013 16:59

Ele agora está no seu lugar que merece! Esperamos todos que esse vagabundo, covarde e sem vergonha pague por tudo o que ele fez. E que lá na cadeia receba o castigo que mereça e claro que quando ele morrer que receba o justo castigo lá no inferno também! #ChupaMauricioSampaio!

Diego em 5 de fevereiro de 2013 19:30

Agora ele está no lugar que merece! E olha viu, a delegada Adriana Ribeiro disse que o Maurício Sampaio pode estar envolvidos em outros crimes.

Já nesse do Valério Luiz ela afirma não ter dúvidas de que Maurício Sampaio financiou sim e teve participação!

Luíz em 7 de fevereiro de 2013 10:26

Agora aguenta Sampaio! Que covardia, o cara tá nadando no dinheiro e manda matar só porque nao gosta de ser criticado.

Pelo menos o governador Marconi cumpriu essa promessa, e ficou em cima pra colocarem os culpados na cadeia. Esperamos que o governador cumpra as outras promessas (de campanha).

Anônimo em 12 de fevereiro de 2013 14:00

Pessoas covardes e desumanas, contudo poderosas, como é apenas o começo temos que torcer para que no fim sejam de fato condenados, condenação que deveria ser a morte, como a que fizeram. Mas como no Brasil nao há esta pena, que seja a cadeia em pena maxima. O inferno espera os assassinos covardes, esses maus de alma e espírito.

 
▲ Topo